Vejo flores em você!

12 maio Vejo flores em você!

Desde criança tenho uma forte ligação com a natureza, especialmente as flores. Me lembro de brincar no jardim da casa da minha avó materna, inventando muitas brincadeiras diferentes e uma das preferidas era recolher flores para fazer “sopinhas”, comidas exóticas e também remédios que minha mente criava e mal sabia eu naquela época (ou será que sabia?) que elas realmente têm um grande poder.
Por bastante tempo, estive buscando respostas de perguntas que pareciam que tinham nascido junto comigo e que não encontrava em nenhum lugar, por isso fui seguindo o fluxo da vida que me levava para estradas diferentes das que eu imaginava e aceitei, naquele momento, o que o destino tinha para mim. Nesse período, fui trabalhar no meio corporativo, trabalhando entre 8 e 14 horas por dia. Foi uma etapa importante para meu amadurecimento e crescimento pessoal e profissional, e sou muito agradecida por tudo que tive oportunidade de aprender, porém também foi o momento de minha vida que mais estive longe de mim mesma, pois desde minha imagem pessoal, minha forma de agir e até em meus momentos livres em que estive totalmente afastada da natureza e também de minha feminilidade. E tudo isso, me levou, depois de alguns anos, a um vazio interno completo, em que tudo o que havia conquistado com meu trabalho já não tivesse nenhuma importância, pois a sensação que tinha que era um castelo construído de areia e foi quando tomei a decisão de que já não queria viver daquela maneira.
Já se passaram 7 anos que tomei a decisão de começar a caminhar o caminho de volta para casa. Não é um caminho fácil, mas, no meu caso, ele é extremamente necessário para poder um dia simplesmente “ser”. De lá para cá, muitas mudanças e transformações internas e externas aconteceram, a maior parte delas com desafios, que me apoiaram também a tornar-me mais forte internamente para encarar cada ciclo da vida.
Passei a conhecer e entender o ritmo da natureza, que se transforma a cada estação, com diferentes cores, sabores e aromas. E isso me apoiou a conhecer e saber como lidar com meus próprios ciclos internos, que, por sua vez, estão intrinsicamente ligados as emoções, no caso das mulheres.
Kai Woman me entregou a chave para voltar a abrir a porta de minha feminilidade. E com essa “chave” e muitas outras ferramentas, pude tomar um atalho para chegar mais rápido de volta a casa, pois descobri que nossa morada (mulheres) está em nosso coração e quando nos abrimos a nossa essência feminina, que é mágica e única, é possível conectar (ou reconectar) e amar a beleza e a arte de ser mulher, de estar em contato direto com o jardim interno e assim podemos encontrar (ou reencontrar) nossa própria autonomia e felicidade.

Depois de alguns anos, depois que a terra já estava preparada, por ter participado de muitos seminários e retiros, lidos inúmeros livros, feito diferentes terapias e realizado algumas viagens para resgatar conhecimentos ancestrais, e também ter trabalhado como Produtora de Eventos em 3 cidades diferentes, Instrutora de cursos para mulheres, Líder de Marketing Internacional, Coach e terapeuta aquática, comecei a me sentir pronta para entregar sementes de tudo que havia florescido dentro de mim e foi aí que engravidei, e a primeira semente já estava germinada. Durante a gravidez, me senti muito conectada novamente com a natureza, mas especialmente com as flores e jardins, então decidi fazer uma formação em Flores de Bach.

Inicialmente usei para me sentir mais equilibrada com todas as ondas emocionais que acontecem na gravidez e aos poucos comecei a apoiar algumas amigas e comecei a ver os resultados de uma forma muito bonita, tanto em mim mesma, quanto nas conversas com minhas amigas. E por isso, decidi criar a consulta Floral Healing, para apoiar a mais mulheres a compreender e a equilibrar suas emoções através da sutileza e poder de cura das flores.

As flores, verdadeiramente, me ensinaram a florescer, e que para que isso aconteça, é necessário passar pelas outras estações internamente, primeiro deixando ir o que não nos traz felicidade e paz, logo entrando em um estado de silêncio e meditação para poder plantar nossas melhores intenções, criando raízes profundas e fortes para sobreviver a qualquer mudança externa, depois tomar tempo para brotar, contemplar o novo e expandir nossos sonhos, para finalmente poder nos abrir por completo, após receber muita luz, água e calor.

“No jardim no mundo interno habita a flor mais preciosa e inimaginável, com brilhos de diamante e aromas eternos. sua presença é a magia e o mistério e desvela a beleza natural da existência.”  Suryavan Solar

Terça-feira 16 de maio Yisarma será  nossa guia no Círculo Mundial de Mulheres  On-line ela vai falar sobre
"A Mulher e as flores"

 Para assistir a esta reunião registe-se aqui: http://eepurl.com/cFl0sz
Facebook Comments
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.