Notice: wpdb::prepare foi chamada incorretamente. A consulta não contém o número correto de substituições (2) para o número de argumentos fornecidos (3). Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 4.8.3.) in /home/b9000052/public_html/wp-includes/functions.php on line 4161
Kai Woman Cóndor Blanco | Na moda da lua: uma história real

Na moda da lua: uma história real

02 jun Na moda da lua: uma história real

Todo os dias vejo em diversos lugares (Facebook, Instagram, etc) muitas dicas e recomendações para maximizar os benefícios da lua: blogueiros de estilo de vida e astrólogos “a utilizam” agora como uma vantagem para guiar você por um caminho para alcançar o “máximo poder” que ela tem para te entregar, além de te contextualizar sobre o quê está acontecendo no céu e todo o passo a passo para “fazer as coisas direito”!
Toda esta informação pode ser esclarecedora, especialmente nos processos intensos que vivemos, mas também pode ser bastante confusa e, pessoalmente o que me dói mais sobre isso é que ignorar algo que foi perdido ao longo do tempo. Mas, com certeza, se alguma vovó lesse, ela diria que já sabia e que era para ela muito natural e cotidiano… A sua própria conexão ou WiFi direto com a lua. Em outras épocas, não existia todos os aplicativos e informações disponíveis a um clique. Existia a experimentação, a vida sem computador e com o contato direto com a natureza, a observação dos céus, um maior silêncio em nossas mentes, e espaço para deixar a nossa intuição estar presente. Naqueles tempos, especialmente as mulheres, tinham uma imensa facilidade de manter a mágica incorporada em suas rotinas, sabiam o que fazer nos ciclos menstruais, o cuidado dos seus jardins, a alquimia da cozinha e, sobretudo, o controle das flutuações emocionais. Hoje, precisamos de um aplicativo que nos diga em que lua estamos…
Eu era uma dessas mulheres que tinham que verificar a fase da lua e procurar as minhas anotações para confirmar o que poderia ser feito e o que não poderia naquele momento. Na semana seguinte, já tinha esquecido tudo, até que eu precisasse de novo da ajuda da “luna lunita”. Assim, eu vivi muitos anos até que decidi morar em uma reserva florestal no sul do Chile, onde o meu mentor e professor, me perguntou um dia cerca de 4 vezes: “Que lua é hoje?”. Na minha busca pela perfeição tentava responder e comecei a me questionar se eu realmente já sabia a resposta e, se eu estava desperdiçando todos os ensinamentos que havia recebido anteriormente sobre mulheres verdadeiras, mulheres autênticas de princípio e, acima de tudo ligadas com seu maior poder… A natureza feminina. Eu decidi ligar meu próprio WIFI LUNAR e projetei um plano “conexão”. Procurei em livros e referências, mas mesmo assim eu me sentia desorientada, até que eu deixei toda a parafernália para trás e como as avós e as mulheres campo, voltei para o simples… Por semanas a minha única tarefa era adivinhar qual era a lua. Pode parecer óbvio, mas se não tiver sequência e presença na observação… Ao olhar a lua minguante ou crescente em pleno processo, não se sabe qual é qual…
Para resumir a história, foi um processo simples, intenso e longo… muitas coisas fui lentamente descobrindo, intuindo e passando em meu laboratório mental, emocional e físico… Depois de 2 anos, decidi que era hora de procurar e compreender em profundidade todos aqueles livros que eu tinha sobre a lua. Resumindo, tudo o que diziam os livros não estavam em minha mente, mas sim, em minhas experiências, sentimentos e percepções, com toda certeza. Minha visão de ritmo, ciclo menstrual e rotina se alteraram, bem como, os vínculos com a minha natureza feminina e essência foram reforçados. Como diria uma amiga minha, meus “poderes de bruxa” (leia-se intuição) foram ativados e hoje meu desempenho é maior, incluindo todos os “problemas” que só uma mulher entende (altos e baixos emocionais, alterações de humor hormonal, concentração, corpo, etc, etc).
Meu WiFi Lunar está ligado e o caminho para a lua, que vivo a cada dia, me revela cada vez mais segredos, consciência e simples detalhes que fazem minha vida como mulher mais rica e nutrida…

Bônus: passos básicos para ligar o seu WiFi Lunar

Obter um calendário lunar para começar a se familiarizar com a lua.
Neste calendário lunar, leve em conta a sua menstruação (mais tarde isso será muito útil).
Faça as suas próprias contas. Com base na observação, recorde em sua memória como está a lua: como está hoje e como estava ontem? Dois ou três dias atrás, como estava?
Dedique-se à atividades ao ar livre ou em espaços onde você possa estar em contato visual com o pôr do sol e ver a primeira estrela da noite.
Estes quatro passos simples irão apoiá-la a estar em contato, mais aberta, presente e suscetível às “ondas” ou influência lunar. Na próxima semana vamos continuar aprofundando no WIFI natural e iniciar o programa de CONEXÃO LUNAR.
Autora
Manuvari, Instructora Kai Woman
www.moonkali.com
Facebook: @moonkalimoon
Instagram: @manuvari
Facebook Comments
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.